sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Vitamina B para bom humor e outros benefícios

Às vezes o dia acorda mais cinzento. Bate aquele cansaço, uma preguiça quase insuportável de encarar o mundo. Quando isso acontece, repare que é comum jogar a culpa no excesso de trabalho, nas vias intransitáveis da cidade, entupidas de veículos, e nas contas a pagar. Sobra até para a sogra, mas raramente relacionamos a falta de ânimo ao que comemos. Segundo pesquisas recentes, já está mais do que na hora de levar esse elo a sério. “Muitas doenças de fundo emocional são favorecidas, também, pela alimentação”, revela a nutricionista Silvia Papini, da Universidade Estadual Paulista, em Botucatu, no interior de São Paulo.

Esqueça a ideia de que abocanhar um chocolate é a solução para melhorar o humor. Está certo que uma barra de cacau que derrete na boca é puro deleite. No entanto, vamos falar aqui de como nossos hábitos alimentares podem contribuir para a produção e a manutenção de substâncias que preservam o alto-astral.

Nesse cenário, destacam-se algumas vitaminas do complexo B. Acaba de ser publicado pelo Instituto Rush para o Envelhecimento Saudável, nos Estados Unidos, um trabalho que evidencia o vínculo entre o consumo de B6 e B12 e a prevenção de sintomas de depressão. “Níveis insuficientes desses micronutrientes estão associados à doença”, escreve Kimberly Skarupski, professora do Centro Médico da Universidade Rush, em artigo enviado a SAÚDE!. Em outras palavras, investir nas fontes dessas substâncias ajudaria a afastar a fadiga e os pensamentos negativos.

Por sorte, elas estão bem distribuídas nos alimentos. “Carnes, ovos e folhas verdes são ricos em vitaminas do complexo B”, conta a nutricionista Lara Siqueira, da Equilibrium Consultoria em Nutrição e Bem-Estar, em São Paulo. “O problema é que a população não está comendo direito”, acredita Silvia Papini. O resultado desse descuido é o surgimento de problemas que acometem o corpo todo — e podem, inclusive, abrir as portas para o mau humor. 

Talvez você tenha notado a ausência de algumas integrantes da família B na tabela da página anterior. Não se trata de nenhum tipo de discriminação. Na verdade, aquelas representadas pelos números 1, 6, 9 e 12 aparecem com mais frequência nos estudos que estabelecem a ponte entre a geladeira e o cérebro. Mas, como você vê no quadro ao lado, a trupe não se encerra por aí.

Justificativas à parte, o fato é que estamos diante de micronutrientes capazes de modular a fabricação de neurotransmissores, substâncias químicas que promovem a comunicação entre as células do cérebro. Pesquisadores do Laboratório de Neurobiologia da Depressão da Universidade Federal de Santa Catarina mostravam que o folato, por exemplo, contribui indiretamente para a formação de serotonina, um dos neurotransmissores por trás da felicidade e da disposição. No organismo, a vitamina passa por uma série de transformações e acaba envolvida na produção desses mensageiros da alegria. Sem falar que ela é essencial para o desenvolvimento da massa cinzenta — as gestantes são orientadas a caprichar em suas doses justamente pelo bem do sistema nervoso da criança.

“Em meu doutorado, estudo os efeitos do ácido fólico em modelos animais com transtornos como a esquizofrenia”, conta a farmacêutica Josiane Dudni, que realiza suas pesquisas na universidade catarinense. Ela desconfia que a B9, presente nos cogumelos, nos brócolis, no tomate e na rúcula, influencia também na liberação da dopamina e da noradrenalina, que completam o trio paz e amor. “Mas essa ação ainda não está clara e precisa ser investigada”, pondera. Faltou falar da B1, ou tiamina, que não é menos importante do que suas irmãs. Encontrada na carne de porco e no pistache, ela participa da conversão da glicose em energia — e, sem energia, a mente cede às pressões do cotidiano.

Depois de conhecer os benefícios do complexo B para a cabeça, vai dar vontade de largar a revista correndo e ir direto comprar a versão encapsulada da vitamina. Mas essa não é uma boa ideia. “É muito comum as pessoas apresentarem reações adversas ao consumo exagerado dessas substâncias, como manchas vermelhas na pele”, avisa Silvia Papini. Sem contar que uma dieta equilibrada é perfeitamente capaz de suprir as necessidades diárias de um adulto saudável. “O caso dos vegetarianos é diferente”, lembra Lara Siqueira. “Como eles não ingerem carne, a principal fonte de vitamina B12, devem procurar a orientação de um especialista”, acrescenta. O mesmo vale para quem foi submetido a uma cirurgia bariátrica. Nessa situação, o organismo perde a capacidade de sintetizar a B12.

Equilibre o seu humor

É claro que apostar apenas nas protagonistas desta reportagem não é o suficiente para viver feliz para sempre. “O consumo de carboidratos e de algumas proteínas é fundamental para evitar a tristeza”, lembra Ivan de Araújo, neurocientista da Universidade Yale, nos Estados Unidos (veja por que no quadro da página seguinte). E é bom deixar claro que a alimentação é um dos diversos fatores, e não o único, envolvido no surgimento de males como a depressão. Não dá para excluir a tendência genética e as influências do próprio ambiente. “Para evitar o mau humor, nenhuma receita funciona sem este ingrediente: equilíbrio”, finaliza José Alves Lara Neto, vice-presidente da Associação Brasileira de Nutrologia. Experimente começar por aí.


 VITAMINA B1 (TIAMINA) 
Homens: 1,2 miligrama/dia
Mulheres: 1,1 miligrama/dia
Onde encontrar: 1 bife de fígado
grande fornece 0,3 miligrama
 VITAMINA B6 (PIRIDOXINA) 
Homens: 1,3 miligrama/dia
Mulheres: 1,3 miligrama/dia
Onde encontrar: 2 bananas-pratas
ou 2 batatas assadas fornecem
0,52 miligrama
 VITAMINA B9 (FOLATO) 
Homens: 400 microgramas/dia
Mulheres: 400 microgramas/dia
Onde encontrar: 1 tomate médio
fornece 249 microgramas
 VITAMINA B12 (COBALAMINA) 
Homens: 2,4 microgramas/dia
Mulheres: 2,4 microgramas/dia
Onde encontrar: 1 filé de salmão
pequeno já fornece a recomendação
diária

As Outras B

Elas não costumam ser muito citadas em pesquisas sobre a modulação do humor, mas não sejamos injustos. Nosso corpo, e mesmo o cérebro, precisa de B2, B3, B5 e biotina, as outras vitaminas do complexo B, tanto quanto de qualquer nutriente. Aliás, muitos médicos lançam mão da B3 para aplacar os sintomas da tensão pré-menstrual na mulherada, um sinal de que ela também tem seu papel no controle da irritação. As fontes são praticamente as mesmas em que se encontra o resto da família: carnes e ovos, principalmente.

Mais ingredientes da alegria

Triptofano
“A serotonina depende desse aminoácido para ser produzida”, comenta Ivan de Araújo, da Universidade Yale, nos Estados Unidos. Diferentemente das vitaminas do complexo B, ele tem relação direta com a constituição do neurotransmissor. Portanto, trate de colocar feijão, grão-de-bico, ervilha, carnes, peixe, leite e ovos no prato.

Fenilalanina
Aproveite os alimentos citados acima para extrair suas pitadas desse outro aminoácido essencial, ou seja, que não é produzido pelo organismo. Ele será transformado em tirosina e participará da produção de dopamina e noradrenalina, neurotransmissores que definem como reagimos diante do mau humor alheio.

Carboidratos
Nem pense em deixá-los de lado. O cérebro precisa de glicose para funcionar, e é nos pães, nas massas e no arroz que a encontramos em boas quantidades — prefira as versões integrais, que contêm mais fibras, as responsáveis por tornar a absorção do açúcar mais lenta. De quebra, esses alimentos disparam processos no corpo que permitem que o triptofano trabalhe melhor.

Minerais
Magnésio, potássio, cobre, selênio... Existem indícios de que o quarteto deixa as células do cérebro mais ligadas. Para que eles não faltem no seu dia a dia, coma tofu, semente de abóbora, banana, abacate e oleaginosas.

Déficit de atenção com hiperatividade em adultos

Você já ouviu falar de déficit de atenção em adultos? Vários médicos também não. Mas saiba que ele pode estar no olho do furacão que transforma a vida conjugal de muita gente em um caos.

 


Seu marido vive no mundo da lua e não presta atenção no que você diz? Ele se distrai com facilidade e precisa de ajuda para se organizar? Sua mulher mexe pés ou mãos sem parar? Está sempre atrasada e se esquece com frequência de pagar contas da casa ou de buscar as crianças na escola? Calma, antes de começar mais uma briga de casal, considere a possibilidade de procurar a ajuda de um especialista em um distúrbio chamado transtorno do déficit de atenção com hiperatividade, ou TDAH — sim, aquela doença considerada exclusivamente de crianças até pouco tempo atrás. É que seu companheiro ou companheira pode sofrer desse mal.

Por longos anos, a americana Melissa Orlov sentiu na pele o drama de conviver com um portador de TDAH sem saber, mesmo trabalhando diretamente com psiquiatras da Universidade Harvard especializados em défi cit de atenção e hiperatividade. E só conseguiu dar uma guinada em seu casamento depois de reconhecer o problema do marido — e tratá-lo. “Saímos de um relacionamento verdadeiramente miserável para alcançarmos uma vida bem mais feliz”, conta a SAÚDE! a hoje consultora de casamentos. A experiência permitiu a Melissa escrever o livro The A.D.H.D. Effect on Marriage (em tradução livre, Efeitos do TDAH no Casamento), que acaba de ser publicado nos Estados Unidos.

Em seu trabalho, sem previsão de lançamento em português, a autora compara o cônjuge com défi cit de atenção a uma criança que precisa de ajuda para quase tudo. Ela relata que a distração, a desatenção e a desorganização são motivos de conflitos permanentes na vida a dois. “Essa inconstância frequente do parceiro faz com que os casais que convivem com a doença tenham um risco dobrado de se separar”, constata Melissa. Segundo a psiquiatra Gabriela Dias, pesquisadora do Grupo de Déficit de Atenção (Geda) da Universidade Federal do Rio de Janeiro, há uma distribuição desigual de tarefas e responsabilidades na família. “Além da sobrecarga, o parceiro de um portador de TDAH se sente ressentido, rejeitado e ignorado porque todos confundem déficit de atenção com desleixo, preguiça e desinteresse”, explica Gabriela.

O TDAH é mais comum nos homens, embora tenha maior impacto em mulheres. Estima-se que o distúrbio atinja cerca de 5% de crianças e jovens, dos quais metade permanece com a doença e seus sintomas ao se tornar adulto. No Brasil, isso significa quase 3 milhões de pessoas. O psiquiatra Luis Agusto Rohde, diretor do Programa de Déficit de Atenção e Hiperatividade no Hospital de Clínicas de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, ensina que os sinais da doença mudam com o passar do tempo. “A hiperatividade cai, mas a dificuldade de concentração persiste. Além disso, adiar compromisso e nunca se planejar se torna uma rotina na vida do portador de TDAH, que também sofre com sua impulsividade: ele age antes de pensar”, diz Rohde.

Na prática, o parceiro ou a parceira com o déficit de atenção se torna mais uma criança da família, eliminando todo o romantismo da relação. A outra metade do casal, a sem a doença, tem de se lembrar de cada compromisso, assumir as contas da casa, organizar documentos importantes, responsabilizar- se pelos filhos, tomar cuidados extras para que nada se perca ou quebre e, ainda, ouvir aqueles irritantes “Hãs?” no meio de cada conversa. “Isso quando o companheiro não perde o emprego por sua instabilidade ou envolve-se com drogas para suprir a baixa autoestima”, reforça a psiquiatra Gabriela Dias. “Outro problema comum, que pode levar a uma gravidez indesejada: o homem se esquece de usar camisinha ou a mulher deixa de tomar pílula.”

O principal problema do déficit de atenção não é o distúrbio em si, mas a falta de diagnóstico. O parceiro saudável tende a responsabilizar o outro pelos constantes conflitos sem se dar conta de que ele não se esquece das coisas porque quer. É diferente, por exemplo, do marido que deixa a toalha molhada em cima da cama habitualmente. No caso do homem com TDAH, mesmo que quisesse mudar sua conduta, por pura desatenção, continuaria deixando a peça encharcada sobre o lençol. “É tentador jogar a culpa no outro, mas isso só agrava o problema, deixando o marido ou a mulher cada vez mais na defensiva e fazendo com que a irritação crônica torne-se a marca do casal”, alerta Melissa Orlov.

Além dos problemas no casamento, existem outros aspectos da vida de um portador de TDAH que podem indicar a presença do déficit. Pisadas na bola no trabalho e vaciladas nos estudos costumam reforçar a suspeita. O caos na organização e a incapacidade de concluir até a arrumação de uma gaveta também representam sinais importantes de que algo não vai bem, assim como estresse constante, preocupações excessivas, frustrações e culpa. Em outras palavras, é difícil conviver com tudo isso sem ter consciência de que algo fora do comum está acontecendo.

A medicina desconhece as causas do distúrbio e por isso não há cura para ele. Mas hoje é possível controlar os sintomas do TDAH com relativo sucesso. Os médicos explicam que o tratamento se baseia em medicação e psicoterapia. O remédio devolve a atenção ao paciente e baixa sua inquietude, enquanto a chamada terapia cognitivocomportamental ensina a ele técnicas para aprender a lidar com os sintomas. “Com a terapia, a pessoa pode aprender a se planejar com ferramentas organizacionais, como calendários, agendas eletrônicas, programas de computador, PDAs e registros de compromissos”, informa Luis Augusto Rohde.

Apesar da eficácia do tratamento do TDAH, muita gente deixa de recebê-lo por falta de diagnóstico, assim como crianças ainda tomam remédio por serem um pouco mais agitadas do que os colegas. Tudo isso se deve à falta de informação não só da classe médica mas também de pais e educadores. “No caso das crianças, há profissionais que confundem agitação com hiperatividade. É diferente, existem protocolos claros para o diagnóstico”, alerta a psiquiatra Gabriela Dias. “Já no caso dos adultos, o problema é que muitos médicos ainda acham que déficit de atenção é uma doença infantil e desconsideram essa possibilidade ao avaliar um paciente. Além disso, o TDAH pode ocorrer junto com outros transtornos, como depressão e ansiedade.”

O tratamento do déficit de atenção tende a mudar o relacionamento do casal da água para o vinho. O parceiro com o distúrbio torna-se mais participativo. Lembrar-se de comprar o pão na volta do trabalho deixa de ser um martírio. Prestar atenção no que o outro está dizendo também. Começar e terminar de arrumar a mesa do jantar vira uma rotina. As frustrações deixam de ser um bicho de sete cabeças e as palavras já não saem com a mesma impulsividade da boca. Enfim, marido e mulher resgatam uma harmonia que parecia perdida para sempre. “Não é um caminho fácil, é preciso muita conversa para esclarecer anos de raiva e ressentimento. Mas acho que o final tem tudo para ser feliz”, diz Melissa Orlov.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Receita: Pão de Queijo

Ingredientes:

3 copos ( 240 mL) de Polvilho Doce
2 copos ( 240 mL) de Leite Integral
1 copo ( 200 mL) de Óleo de Soja
1 prato fundo de Queijo Minas Meia Cura Ralado
1 colher de sopa (rasa) de Óleo de soja
4 a 5 unidades de Ovos de Galinha Caipira

Modo de preparo:

1 - Coloque o polvilho em uma vasilha e reserve.

2 - Em uma panela coloque o óleo, o leite e leve para ferver. Acrescente esta
mistura ao polvilho e mexa bem (coloque aos poucos).

3 - Deixe esfriar e em seguida adicione os ovos (um de cada vez). Por último
acrescente o queijo.

4 – Amasse bem a massa. O ponto do pão de queijo é quando ela começar a
soltar da vasilha, lembrando que ele não pode ficar muito mole.

5 - Faça bolinhas e leve para assar no forno pré-aquecido. Deixe dourar.

Alimentos para combater cansaço, depressão e ansiedade

Para combater o nervosismo, a ansiedade e o cansaço, coloque na sua dieta alimentos que estimulam o bom funcionamento do sistema nervoso, acabam com a irritação e espantam a sensação de tristeza. Confira a lista.

1) Alface: Ótima para amenizar a irritação. O talo tem lactucina, substância que funciona como calmante. Além disso, é rica em folato. A falta desse elemento no organismo causa depressão, confusão mental e cansaço.

2) Banana: Pode acreditar: essa fruta tão comum em terras brasileiras diminui a ansiedade e ajuda a garantir um sono tranquilo. Ela tem esses poderes por ser rica em carboidratos, potássio, magnésio e biotina. A banana também dá o maior pique porque possui vitamina B6.

3) Carne: Esse alimento possui niacina, uma vitamina do complexo B que, quando está em falta no organismo, causa depressão. Também é rica em ferro e cobre, que combatem a anemia e transportam o ferro. O zinco, presente em sua composição, é antioxidante: combate os radicais livres e retarda o envelhecimento. Além disso, seus aminoácidos fazem o cérebro funcionar melhor.

4) Espinafre: A verdura contém potássio e ácido fólico, que previnem a depressão. Além disso, espinafre tem magnésio, folato e vitaminas A, C e do complexo B, que ajudam a estabilizar a pressão e garantem o bom funcionamento do sistema nervoso.

5) Jabuticaba: Essa frutinha contém ferro (que combate a anemia) e vitamina C (que aumenta as defesas do organismo). Suas vitaminas do complexo B agem como antidepressivos. Além disso, a jabuticaba é rica em carboidratos, que fornecem energia e, por isso, reanimam.

6) Laranja: Rica em vitamina C, cálcio e vitaminas do complexo B, a laranja ajuda o sistema nervoso a trabalhar adequadamente. O cálcio presente em sua composição é relaxante muscular e combate o stress. E essa fruta ainda é energética, hidratante e previne a fadiga.

7) Leite: A falta de vitamina do complexo B pode acabar com seu bom humor. Além de estarem presentes no leite, essas substâncias também são encontradas nas ervilhas, sementes de girassol, batata e peixe. Leite também tem cálcio (que ajuda a relaxar os músculos) e proteínas (que estimulam o sistema nervoso).

8) Uva: Essa fruta tem uma boa dose de vitaminas do complexo B, que ajudam no funcionamento do sistema nervoso. A vitamina C e os flavonoides da uva são antioxidantes, que retardam o envelhecimento da pele e ajudam a combater o colesterol. Além disso, é energética.

9) Maracujá: Ao contrário do que diz a crença popular, a fruta não é calmante, mas sim suas folhas. As folhas contêm alcaloides e flavonoides, substâncias que atuam como analgésicos e relaxantes musculares.

10) Castanha-do-pará: melhora sintomas de depressão, auxiliando na redução do estresse. Também é rica em selênio, um poderoso agente antioxidante. Uma unidade ao dia já fornece a quantia diária recomendada de 350 mg.

11) Peixes e frutos do mar: diminuem o cansaço e a ansiedade, pois contêm zinco e selênio, que agem diretamente no cérebro. Cereais integrais e chocolate (com moderação) também são ótimas fontes de zinco. O selênio também pode ser encontrado no atum enlatado e na carne de peru.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

A maneira correta para fazer abdmoninais

Muito praticado por frequentadores de academia pessoas que fazem algum tipo de atividade física, o abdominal ajuda a definir e deixar a musculatura do abdômen mais forte e tonificada. O problema, no entanto, é que muitas pessoas acabam fazendo o exercício de forma errada, forçando o pescoço e a coluna de mais e trabalhando pouco o abdômen. Por isso, saiba como fazer o exercício de forma correta.

O abdominal deve ser feito sempre com as pernas flexionadas e com a coluna toda encostada no colchonete em que você está deitado. Não flexione o pescoço (você não deve deixar o queixo encostar na direção do seu peito), assim você evita forçar a região e provocar dores na região superior das costas (na região cervical).

O movimento é de flexão do seu abdômen e não do seu pescoço. Para iniciar você deve flexionar o abdômen (não desencoste do chão a região lombar: inferior das costas) e ao voltar não encoste os ombros e a cabeça no colchonete. Iniciantes devem fazer três séries de 15 repetições. Para alunos mais avançados, o recomendado são quatro séries de 18 a 25 repetições.

Lembre-se de respeitar o limite do seu corpo. Se o exercício estiver muito pesado e difícil de fazer, diminua as repetições. Quando começar a ficar fácil, vá aumentando aos poucos.

Mas consulte um médico e um profissional de educação física antes, para fazer uma avaliação e ver os abdominais adequados para você.

Tipos de exercícios abdominais
- Básico: Deite-se com as costas no chão, dobre os joelhos e coloque as mãos nas orelhas. Agora, com a zona lombar no solo e o abdômen contraído, eleve os ombros para frente. Lembre-se de manter o pescoço alinhado com a coluna. Depois volta a posição inicial lentamente.

- Inferiores: Deite-se de costas com as mãos por trás da cabeça e as pernas em extensão na vertical. Mantenha sempre os ombros e a cabeça no solo. Agora contraia o abdômen e incline as pernas e a pélvis em direção ao tórax. Pare quando os joelhos se aproximarem da cabeça (não os aproxime muito da cabeça). Volte à posição inicial lentamente.

- Oblíquos: Deite-se de costas com os joelhos flectidos, os pés pousados no solo e as mãos nas orelhas. Eleve um ombro e um cotovelo em direção ao joelho oposto. Lentamente volte à posição inicial. Para a próxima repetição eleve o outro ombro e o outro cotovelo. Depois trabalhe alternando os lados.

- Completo: Deite-se de costas, com as pernas para o ar e joelhos flexionados. Mantenha as mãos nas orelhas. Flexione as pernas e a pélvis em direção ao tórax e ao mesmo tempo avance os ombros. Lentamente retorne à posição inicial.

Aumente o seu consumo diário de fibras

Muitos carboidratos complexos são naturalmente ricos em fibras, que diminuem a absorção de glicose na corrente sanguínea. Isso ajuda a manter um suprimento constante de energia nas células. Após ingerir um alimento rico em fibra, você não sentirá fome tão cedo e seu nível de energia permanecerá mais alto. Outra vantagem: os carboidratos complexos são naturalmente pobres em gordura e calorias e oferecem muitas vitaminas e minerais.

Além de ajudar a controlar o nível de açúcar no sangue, as fibras desempenham um papel na prevenção de muitas doenças. Ainda que as pesquisas a respeito sejam controversas, dietas à base de plantas podem oferecer proteção contra câncer de intestino, o segundo mais letal dos cânceres. Ricos em fitonutrientes e outros nutrientes que combatem o câncer, os alimentos com alto teor de fibras são armas deliciosas na luta contra a doença. As fibras também ajudam a pessoa a manter por mais tempo a sensação de um estômago cheio, ou a sensação de saciedade.

As fibras existem em duas variedades – solúveis e insolúveis. Os alimentos ricos em fibras geralmente apresentam combinação dos dois tipos. Tanto a fibra solúvel quanto a insolúvel têm trabalhos especializados a executar no corpo humano.

Dicas

- Coma pelo menos cinco porções de frutas e verduras por dia;

- Leguminosas (feijão, lentilha, ervilha, grão de bico) são ótimas fontes de fibra;

- Sempre que possível, coma frutas com casca e sementes, e vegetais crus, lavando-os bem;

- Adicione vegetais no recheio de sanduíches, em tortas e sopas;

- Substitua o pão branco por integral;

- Utilize grãos integrais como arroz integral, trigo integral, farelos, germe de trigo;

- Procure um nutricionista para montar o seu cardápio.

Importante: Ao aumentar o consumo de fibras, aumente também a ingestão de água, para que a fibra possa desempenhar a sua função. Beba no mínimo seis copos de água por dia.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Alimentação para a saúde da pele

Aos 25 anos de idade, ocorre a diminuição da produção de colágeno no organismo. Aos 50, só são produzidos 35% do colágeno necessário. Nas mulheres, a queda é mais acentuada devido à diminuição do hormônio estrogênio durante a menopausa. É necessário manter uma alimentação adequada para atenuar a perda do colágeno no nosso organismo.

Uma dieta rica em proteínas magras estimula a produção de colágeno, sendo que este pode ser sintetizado pelo organismo. É importante consumir alimentos que contenham vitamina C, vitamina E, cobre, selênio, zinco e silício.

O silício está presente no corpo humano (pele, cabelo, unhas, cartilagens, etc) desde a fase fetal e vai diminuindo com a idade (após os 30 anos). É um oligoelemento que temos no organismo com a função de regenerar as células da pele e estimular as fibras de sustentação (colágeno, elastina).

Abaixo uma lista de alimentos que ajudam a firmar a pele e também a ajudam a ficar mais bonita.

Alimentos firmadores da pele


- Proteínas magras: Atum, salmão, ovo, peito de peru ou frango, queijo cottage, iogurte desnatado;

- Vitamina C: Caju, kiwi, acerola, goiaba, laranja, cenoura, pepino;

- Vitamina A e E: Cenoura;

- Zinco: Avelã, amêndoa, castanha-do-pará, ovos, frutos do mar;

- Selênio: Nozes, salmão, arroz preto, frango, carne;

- Silício: Aveia, cevada, salsa, nabo, avelã, feijão, centeio, trigo, banana, alho, alcachofras, alho poro, cebola, aspargos, mel, morango, nabo, pepino, pinhão, tâmara;

- Cobre: Fígado bovino, caju, avelãs, cogumelos, lentilha e aveia.

Além de enzimas que fortalecem o colágeno e as fibras elásticas, como as encontradas no abacaxi. Também procure evitar o fumo, o álcool e a ingestão de gordura saturada. A gelatina tem só 10% de proteína e, por isso, não deve ser considerada como alternativa para firmar a pele.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Cigarro é péssimo para nossa pele

Quais os problemas que o cigarro pode proporcionar à pele das pessoas?
A pele é diretamente afetada pelo hábito de fumar de várias maneiras.
O envelhecimento intrínseco, com rugas, flacidez e fragilidade cutânea é notável em todos os fumantes. Cânceres de pele como o carcinoma espinocelular são muito mais frequentes entre os fumantes. Doenças inflamatórias como o lupus eritematoso e a psoríase têm sua atividade intensificada em fumantes.

Doenças vasculares da pele como o Fenômeno de Raynaud e as vasculpatias trombóticas são mais graves entre fumantes. Medicamentos empregados no tratamento de doenças de pele, como a hidroxicloroquina, têm seu efeito terapêutico prejudicado pelo tabagismo.

A pessoa pode ter um envelhecimento precoce da pele em virtude do fumo?
Sim. A maior parte do envelhecimento da pele decorre da exposição ao sol, o segundo fator associado ao envelhecimento intrínseco da pele é o tabagismo, que promove ação degenerativa, inflamatória e oxidante na pele.

O fumante passivo também pode ser prejudicado pelo cigarro, apresentando doenças na pele e envelhecimento precoce?
De uma forma mais leve, o fumante passivo também fuma, e está sujeito aos danos que a inalação da fumaça promove.

O que a nicotina provoca na pele?
A nicotina promove uma redução imediata na circulação sangüínea da superfície da pele, reduzindo a tonalidade avermelhada ou rósea das bochechas, baixando a temperatura da pele e lentificando tanto a nutrição da pele como a drenagem de metabólitos produzidos pelo organismo.A fumaça do cigarro possui substâncias cancerígenas, pró-inflamatórias e oxidativas, todas apresentando potencial de dano à pele.

É verdade que o hábito de fumar destrói as fibras que sustentam a pele do rosto, provocando rugas na região da boca e dos olhos?
Sim. As substâncias oxidativas presentes no cigarro promovem a ação de enzimas na derme que degradam o colágeno, acelerando o processo de envelhecimento da pele.

Há cuidados especiais que os fumantes podem tomar em relação à pele?
Não existe forma de minimizar os danos que o cigarro causa na pele, pois ocorrem devido às substâncias que são levadas pela corrente sangüínea. O cuidado mais eficiente que o fumante precisa ter é parar de fumar logo. Fora isso, a limpeza, hidratação e fotoproteção são cuidados universais.

Quais são as características da pele de um fumante?
A pele do fumante perde seu brilho e maciez, adquirindo uma cor que se assemelha a papel pardo.
Há acentuação das rugas da face, principalmente ao redor da boca e olhos. Proliferam telangiectasias, que são pequenos vasos sangüíneos e pode haver piora das olheiras.

Há perda mais rápida do colágeno, causando flacidez e rugas na face. O hálito e a pele exalam fumaça. Os lábios ficam mais espessos, os dedos da mão dominante tendem a adquirir tonalidade amarelada e o uso crônico deforma as unhas, dando um aspecto arredondado.

Quando a pessoa para de fumar, há reversão dos danos causados à pele pelo cigarro?
De forma geral, a circulação e oxigenação da pele promove melhora imediata na coloração da pele, e, já nas primeiras semanas, a melhora da textura e maciez podem ser contempladas. O risco elevado de tumores de pele e mucosas pode persistir por até 5 anos após largar o vício. As rugas de repouso podem ser permanentes.

O cigarro pode provocar câncer de pele?
Há mais de cem substâncias cancerígenas na fumaça do cigarro. O cigarro está associado ao desenvolvimento de inúmeros tumores de pele, atuando como coadjuvante no seu desenvolvimento junto ao sol e alguns vírus. São exemplos de tumores de pele associados ao tabagismo o carcinoma espinocelular (da pele ou das mucosas), o queratoacantoma e o carcinoma basocelular.

Porque a caspa aumenta no inverno ?

Acontece quando você menos espera, em casa, no trabalho ou até mesmo no cabeleireiro, alguém comenta que você está com caspa. Tudo porque aquela sua camisa ou blusinha mais escura fica repleta de pequenos resíduos de pele que se despreendem do couro cabeludo quando você penteou o cabelo ou ao longo do dia.

Esteticamente desconfortável, a caspa parece problema de quem não se cuida, não tem boa higiene, não lava os cabelos. Apesar disso, a realidade não é bem esta, pois o mercado de xampus está repleto de produtos espalhados pelas prateleiras de famácias e supermercados, prontos para serem escolhidos por seu cheiro, cor ou apelo de marketing.

E com certeza, a grande maioria das pessoas que percebe em si algum sinal de caspa já tentou algum destes produtos. A grande questão é que tais produtos fazem efeito enquanto usados, mas assim que seu uso é interrompido, lá estará ela, novamente, causando o mesmo desconforto de antes. Mais de 70% das pessoas que frequentam clínicas de dermatologia, voltadas a problemas capilares apresentam ou já apresentaram caspa em algum momento de suas vidas, um número realmente impressionante. A grande questão é que a caspa não é apenas um problema estético, muitas vezes, mesmo não tendo repercussão clínica para quem sofre, em certos casos pode ser decorrente de problemas mais sérios.

Um dado importante é que a incidência e a gravidade da caspa aumenta no inverno em virtude dos banhos com água mais quente que estimulam a formação das escamas e a inflamação. Logo, é importante lembrar que nesta época do ano a utilização de água mais morna ou fresca para lavar o couro cabeludo deverá ser uma opção para quem sofre do problema. No geral, a descamação da pele, conhecida como caspa, costuma estar presente em pessoas que sofrem processos inflamatórios do couro cabeludo, causados por produtos como xampus e condicionadores, deficiências de certas vitaminas e óleos essenciais.

Outras causas costumam estar relacionadas ao excesso de oleosidade que favorece o crescimento de determinados tipos de microorganismos que causam irritação e, consequentemente, a caspa. Não raro, estas situações podem levar à inflamação, lesões que drenam pequena quantidade de pus e microferidas na área acometida. Quadros de psoríase, uma severa doença inflamatória da pele, também podem causar descamação excessiva de couro cabeludo e levar a manifestações que lembram a caspa. Outro motivo para o aparecimento da caspa são as micoses que causam perda capilar e descamação aumentada.

Conclui-se, então, que a caspa é resultado de situações que alteram a saúde da pele do couro cabeludo, promovendo descamação excessiva, desconforto estético para o paciente e eventual desconforto físico manifestado na forma de inflamação, coceira e feridas. A caspa, em certos casos, poderá implicar em cuidados mais amplos frente ao diagnóstico e escolha de tratamento adequado. Quando os xampus anticaspa comuns não trazem benefícios consistentes é importante procurar um dermatologista que faça uma avaliação mais minuciosa das causas de caspa.

Entre as opções é importante saber que existem xampus mais fortes, com características medicamentosas, assim como opções na forma de loções ou cápsulas para os diferentes quadros de micoses, oleosidade excessiva, deficiências nutricionais e doenças inflamatórias como a psoríase de couro cabeludo. Muitas vezes, estas serão a única saída para quem sofre deste problema.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Mal de Parkinson: Tire dúvidas sobre a doença

 Parkinson pode ser considerada uma doença comum?
É relativamente comum. Acomete cerca de 150 a 300 indivíduos a cada 100.000 habitantes. Uma pesquisa brasileira realizada no interior de Minas Gerais revelou que 3,3% dos indivíduos com mais de 65 anos de idade têm esse diagnóstico.

Como é feito o diagnóstico da doença?
É feito em bases essencialmente clínicas. Não é necessário um exame de imagem do cérebro para se diagnosticar a doença. Do mesmo modo, não há qualquer teste sanguíneo que confirme o diagnóstico.

Quais são os sintomas da doença de Parkinson?
Tremor nas mãos, pernas ou no queixo; enrijecimento dos músculos; lentidão na execução dos movimentos; e dificuldades no equilíbrio.

Há cura para a doença?
Não há cura. O tratamento ameniza os sintomas, mas não impede que progridam.

Como o Parkinson é tratado?
Há medicamentos eficazes para o controle dos sintomas. Fisioterapia e fonoterapia também ajudam no tratamento. Em fases mais avançadas, quando não há um controle adequado dos sintomas, a cirurgia cerebral é uma boa alternativa terapêutica.

Existe a possibilidade de tratamentos gratuitos?
Sim, os hospitais e ambulatórios públicos que tenham neurologistas clínicos em seus quadros estão capacitados para efetuar o tratamento da doença. Alguns medicamentos de alto custo também estão disponíveis nas farmácias governamentais.

Quais são as perspectivas futuras de um portador de Parkinson?
Se tratado com as alternativas disponíveis (medicamentos, fisio e fonoterapias e eventualmente cirurgia), o paciente pode ter uma boa qualidade de vida.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Você sabe como cuidar do seu tipo de pele?

Pele Seca
Suas características
A pele seca caracteriza-se por uma coloração branco-acinzentada, uma textura áspera, “craquelé” e aspecto opaco. Tende a mostrar mais precocemente as linhas de expressão.

Cuidados

• Evitar banhos quentes e demorados;
• Evitar usar produtos que contenham álcool, como loções adstringentes ou filtros solares em gel;
• Hidratar pelo menos 2 vezes ao dia;
• Usar produtos específicos para esse tipo de pele;
• Preferir os sabonetes líquidos aos produtos em barra.

Como identificar o tipo de pele
A pele seca geralmente é opaca, sem brilho. Logo após o banho, a sensação é de “repuxamento” da pele.

Dicas de produtos e tratamentos
• Hidratação (com esteticista) (1x /semana);
• Hidratação profunda com uma substância injetável a base de ácido hialurônico (trata-se de um procedimento que deve ser feito apenas por dermatologistas).

A idade interfere nesse tipo de pele?
Sim, com o passar dos anos, a pele tende a ficar cada vez mais seca.

Pele Oleosa
Suas características
Pele brilhante, “engordurada”, com poros dilatados (principalmente na zona “T”). Há uma tendência ao aparecimento de cravos e espinhas. Demora um pouco mais para mostrar as “linhas” de expressão (embora isso não seja sempre verdade – outros fatores como genética, hábitos de vida estão envolvidos)

Cuidados

• Evitar usar maquiagem;
• Não usar produtos que contenham óleo na formulação;
• Se a maquiagem for inevitável, preferir produtos com texturas leves, “oil free”, e remover de forma adequada;
• Esfoliar 2 vezes por semana;
• Usar ácidos no inverno (sob supervisão médica).

Como identificar esse tipo de pele?

Pele brilhante, com poros dilatados. Presença de cravos e eventualmente espinhas

Dicas de produtos e tratamentos

• Limpeza de pele (1 vez por mês);
• Produtos que ajudem a controlar a oleosidade, como sabonetes específicos e loções adstringentes;
• Peelings químicos e peelings de cristais;
• Filtros solares e hidratantes em gel ou loção “oil free”.

A idade interfere nesse tipo de pele?

A oleosidade tende a diminuir com o passar dos anos

Pele Normal


Suas características
Pele com a hidratação equilibrada, com boa textura. Não é nem brilhante nem opaca.

Cuidados
• Sabonetes neutros;
• Hidratantes com filtro solar diariamente.

Como identificar o tipo de pele
Pele com boa textura, com poros normais, sem brilho excessivo, nem sensação de repuxamento.

Dicas de produtos e tratamentos

• Peeling de cristal;
• Laser;
• Limpeza de pele e hidratação a cada 2 meses.

A idade interfere nesse tipo de pele?
A pele pode ficar mais seca ao longo dos anos, especialmente após a menopausa.

Pele Mista

Suas características
Pele brilhante, “engordurada”, com poros dilatados (principalmente na zona “T”) e ressecada, áspera e opaca nas demais áreas da face.

Cuidados


• Hidratantes “oil free” com FPS 15 (mínimo) diariamente;
• Sabonetes líquidos neutros;
• Loções adstringentes na zona T;
• Esfoliação 1 vez por semana na zona T.

Como identificar esse tipo de pele?
Brilho e poros dilatados na zona T, pele opaca e áspera ou eventualmente normal nas demais áreas.

Dicas de produtos e tratamentos

• Limpeza de pele com hidratação 1 vez por mês;
• Peeling de cristal + peelings químicos;

A idade interfere nesse tipo de pele?
Pode ficar menos oleosa na zona T ao longo dos anos

As unhas podem revelar muito sobre sua saúde

É verdade que as unhas podem revelar o estado de saúde de uma pessoa?
Sim. Dependendo do estado das unhas, podemos saber se existe algum problema interno com a pessoa.
 
Manchas brancas pequenas: pequenos traumas. Às vezes você bate a unha e isso interfere na linha de produção de células. As que saem com defeito desenham as manchas. Como a unha cresce devagar, você nem se lembra que havia batido.

Manchas grandes brancas: às vezes elas aparecem na ausência de zinco no organismo.

Manchas amarelas ou unhas amareladas: Podem aparecer nas pessoas que tomam antibiótico por muito tempo seguido e naquelas que fumam muito.

Manchas arroxeadas: Por algum trauma , micose ou outra infecção.

Fracas, quebradiças, com descamação: Falta de proteínas e vitaminas no organismo (provavelmente vitaminas do complexo B, vitamina C e vitamina E).

Verruga ao redor da unha: verrugas virais também chamadas de verrugas vulgares. Existem alguns tumores que se parecem com verrugas e devem ser examinados pelo médico. Devem ser retiradas cirurgicamente.

Unhas deformadas: Onicosquizia é o nome que se dá a unhas deformadas. Podem aparecer por traumas na base da unha e pelo uso exagerado das unhas no trabalho.

Linhas: Podem representar carência vitamínico proteica.

Unhas pálidas: Se for próximo da matriz, pode representar uma doença auto-imune, como o lúpus, por exemplo.

Unhas fracas: Falta de vitaminas e sais minerais como o ferro e o cálcio.

Unhas encravadas: Alteração anatômica ou cortes errados. Devem ser tratadas adequadamente.

Ondulações: Podem representar alterações de personalidade (traumas contínuos) ou podem representar outras doenças.

Unhas meio a meio: comum na insuficiência renal crônica.

Unhas côncavas: possível falta de ferro.

Unhas convexas e sem brilho: podem indicar problemas cardíacos ou pulmonares

Como fazer o autoexame das unhas?
Devemos olhá-las sempre com a luz natural ou mais próxima do natural. Verificar as bordas e as pontas para observar aberturas.

Esmaltes e produtos especiais para fortalecer as unhas funcionam?
A forma de esmalte pode ser usada para administrar medicamentos como a tretinoina, que endurece as unhas.

Que cuidados devem ser tomados para evitar o contágio de bactérias nas unhas?
A limpeza é essencial. Não usar instrumentos de outras pessoas (alicate, afastador de cutículas, etc) e não deixar machucados abertos e sem tratamentos.

É recomendado usar luvas ao lavar louça?

Sim. É muito importante usar uma luva de borracha, mas só durante o ato da lavagem. Ela deve ser retirada logo após para evitar o suor.

Cutículas podem ser retiradas?
Não devem, pois elas são a defesa que a unha tem para que não entre nenhum ser vivo sob elas. O máximo que deve se fazer é afastá-las.

Como a unha deve ser lixada?

Não importa muito como ou qual lixa usar. Já se lixava as unhas 2000 anos antes de Cristo. O único problema é que a lixa deve ser individual.

É recomendado usar esmalte constantemente, sem deixar a unha “respirar” por uns dias?
A unha é porosa, então ela pode ressecar se ficar coberta por esmalte constantemente. O ideal é deixar dois dias entre cada oito.

Que cuidados com a alimentação devem ser tomados para preservar a saúde das unhas?
As unhas são feitas de queratina que é uma proteína, portanto necessita de aminoácidos, vitaminas e sais minerais encontrados em uma alimentação equilibrada, com carnes, leites e vegetais verde escuro.

Tipos de olheiras, tratamento e cosméticos

Por que algumas pessoas possuem olheiras e outras não?
As olheiras são definidas como manchas arroxeadas e acastanhadas ao redor dos olhos. Pioram com o cansaço, período pré-menstrual (no caso de mulheres) e com o passar dos anos. Acometem ambos os sexos, dando à expressão facial ares de envelhecimento, cansaço e desânimo.

As olheiras podem ser causadas por má alimentação, estresse, insônia e há um padrão familiar envolvido. Podem ainda ser desencadeadas por rinite alérgica, envelhecimento cutâneo e flacidez de pálpebras. As pessoas morenas têm maior tendência em apresentar olheiras, assim como as do sexo feminino.

O que são as olheiras pigmentares?
São formadas pelo depósito de dois tipos de pigmento na pele: a hemossiderina, proveniente do ferro do sangue, e a melanina, sintetizada pelos melanócitos responsáveis por dar cor à pele.

O que são as olheiras vasculares?
O surgimento das olheiras vasculares ocorre devido a um aumento de vasos sanguíneos na região próxima aos olhos, mais especificamente de veias, que geram uma cor azulada ou arroxeada nessa região.

E as mistas?
As mistas são compostas pelo componente pigmentar e pelo vascular.

Chá de camomila, guaraná gelado, rodelas de pepino e batata, hipoglós, creme para hemorroida, alcachofra... essas receitas caseiras para acabar com as olheiras realmente funcionam?
Dos citados, o chá de camomila gelado é o que pode beneficiar uma pessoa com olheiras, pois funciona como um anti-inflamatório para a pele e surte bons resultados nas olheiras de padrão vascular. Pode amenizar as olheiras por algumas horas. O fato de ser gelado diminui o aporte sanguíneo para a área dos olhos, já que as olheiras têm um componente vascular em sua formação. É, sim, interessante essa temperatura fria.

Que cosméticos deve-se procurar para se livrar das olheiras?
Primeiramente deve-se procurar por cosméticos específicos para a área dos olhos, pois a pálpebra tem a pele mais fina da face e, dependendo do cosmético, pode irritá-la. O uso de despigmentantes nas olheiras de padrão pigmentar e o de laser nas de padrão pigmentar e misto são opções de tratamento. Um produto cosmético que traz bons resultados é o ácido tioglicólico, porém seu cheiro muitas vezes não é tolerado pelo paciente. Já existem no mercado produtos com cheiro mais ameno. A vitamina K1 (que melhora o componente vascular), o alfa-arbutin , a cafeína, o gingko biloba e a vitamina E são opções de cosméticos.

O que é a vitamina K1? Utilizada em cosméticos, ela consegue combater as olheiras?
A vitamina K1 age melhor na olheira de padrão vascular, porém é muito irritativa e muitos pacientes não toleram seu uso.

O ácido retinoico ajuda a combater as olheiras?
O ácido retinoico estimula o colágeno, melhorando assim a pele da pálpebra, porém deve ser associado a um despigmentante para assim trazer melhoras às olheiras de padrão pigmentar. Se a olheira for de padrão vascular, não está indicado, pois pode promover angiogênese, que é a formação de novos vasos, e piorar o quadro clínico.

Como funciona o tratamento a laser para acabar com as olheiras?
Consiste em tratar, com frequências diferentes de laser, o derrame pigmentar e inibir novos vasos na região periocular. A luz intensa pulsada pode ser usada como forma de tratamento e é uma técnica mais eficaz. Como os feixes de luz, que são indolores, e com quatro a cinco aplicações mensais é possível alterar o pigmento de hemoglobina e de melanina, porém, peles morenas e bronzeadas correm riscos de manchar.

Quais são os outros meios de reduzir as olheiras em casa?
As compressas geladas são o método caseiro que melhor traz resultados, podendo ser feitas com soro fisiológico ou chá de camomila. O uso de cosméticos e o cuidado com a pele, como a higienização pós-maquiagem, são também formas de prevenir olheiras.

Como acabar de vez com as olheiras?
A alimentação inadequada e a falta de sono podem ser desencadeantes das olheiras, assim como o estresse. São recomendáveis pelo menos de 6 a 8 horas de sono diários para se ter uma boa qualidade de vida. A escuridão é melhor, sim, para dormir. Evite o álcool e o fumo. Mantenha uma boa hidratação da face e das pálpebras.

Acne: Conheça os melhores tratamentos

A acne é uma das queixas mais frequentes nos consultórios dermatológicos, atingindo não só adolescentes, mas pessoas de várias faixas etárias.

Mas a acne, com lesões inflamadas, com pus, oleosidade, cravos e que podem inclusive deixar cicatrizes, tende a ser algo que, em breve, pouco se ouvirá falar, já que os novos tratamentos tendem a eliminá-la precocemente sem deixar vestígios.
Pode resultar de excesso de trabalho das glândulas sebáceas, sensíveis aos hormônios masculinos, que as mulheres também têm em pequena escala.

As glândulas estimuladas secretam muito sebo, que acaba por obstruir e dilatar os poros, formando cravos. Aí chegam as bactérias e surge a clássica espinha. Pode também ser causada pelo uso inadequado de cosméticos gordurosos, à base de óleos, lanolinas, que “entopem” os poros. Circunstâncias especiais, como alterações hormonais, stress, baixa de resistência, podem desencadear o aparecimento dessas formas de acne adulta... Medicamentos anabolizantes e implantes para cessar a menstruação são responsáveis por alterações hormonais que causam acne com muita facilidade.

O tratamento é feito de acordo com cada caso e inclui:

Sabonetes à base de desengordurantes como sulfacetamida, ácido salicílico, enxofre
Loções adstringentes contendo antibióticos também, como clindamicina e eritromicina
Cremes e géis oil free com ácido glicólico e ácido retinoico
Antibióticos como minociclina via oral
Limpezas de pele são bons coadjuvantes no controle dos cravos pretos e brancos
Isotretinoína via oral é muito eficiente, consegue eliminar o problema de forma permanente
Peelings, preenchimentos e luz intensa pulsada (Quantum) para atenuar manchas e marcas
Luzes especiais como a Blue Light (Multiwaves), com poucas aplicações de cerca de 20 minutos cada, conseguem acelerar significativamente o tratamento. Os equipamentos de luz pulsada (Quantum) também

Os hidratantes devem ser leves, sem óleo, de preferência à base de vitamina C. Maquilagem pode ser usada, sim, e até ajuda, mas não esqueça de retirá-la antes de dormir. Tratamentos “alternativos”, não científicos, devem ser absolutamente evitados. Com o progresso da ciência, não há por que não usufruir dela.

Tenha uma boa alimentação e pele bonita

Além do stress, poluição, alguns remédios e o hormônio, outro fator que contribuiu para o aparecimento de acne, é a má alimentação. Alguns estudos realizados recentemente apontam que alimentos com alto teor glicêmico, como grãos refinados e açúcares estão relacionados com os problemas de pele.

Frituras, farinha branca e açúcar refinado fazem com que o nível de açúcar no sangue aumente com muita rapidez. Para haver equilíbrio no organismo, o pâncreas produz insulina extra e, como consequência, as glândulas sebáceas secretam sebo, que são transportados pelo nosso organismo e excretado pelos poros. Por isso o aparecimento das acnes. Esta secreção é benéfica a nossa pele quando é expelida em menos quantidade, pois garante a lubrificação adequada da cútis.

“O cuidado com a alimentação, além de ajudar a termos uma melhor qualidade de vida, também influi em nossa estética. Por isso a importância de uma alimentação saudável e equilibrada”, ressalta Daniela Jobst, nutricionista funcional.

Mas lembre-se, os alimentos podem ter reações diferentes dependo do organismo da pessoa. Uma dica para saber se alguma comida específica pode ter causado suas acnes, é prestar atenção no que foi ingerido 24 horas antes de seu aparecimento e assim descobrir o que deve ser evitado no seu dia a dia.

Se você quer ter uma pele bonita e prevenir-se contra o aparecimento de acnes, abuse das folhas verdes, alimentos fontes de Ômega 3, chá verde e os alimentos vermelho arroxeados.

5 coisas que você deve saber antes da depilação

Descubra a importância da primeira depilação feita com cera e como evitar os medos e traumas que isso pode gerar

Apesar de ser a preferida entre a maioria das mulheres, a depilação com cera é, muitas vezes, substituída pela lâmina de barbear, por traumas gerados em uma primeira depilação mais dolorida ou feita por depiladora não especializada. Segundo Regina Jordão, fundadora do Instituto Pello Menos, esse momento é muito importante na vida das mulheres que iniciam seu processo de depilação e por isso merece uma atenção especial.

A idade aconselhada por Regina para iniciar a depilação é a partir dos 15 anos. “As mães são a principal referência nessa fase e devem orientar e explicar todos os diferentes métodos de depilação para que a filha faça a opção que mais lhe agradar.” A profissional afirma ainda que optar pela depilação com cera traz muitos benefícios, como uma pele mais macia e bonita, pelos sempre finos e delicados (diminuindo a dor da próxima depilação) e risco menor de machucar a pele, além de um período maior para crescimento dos pelos.

Mas, para evitar os traumas que a primeira depilação pode trazer – como todas as outras ao longo da vida –, é preciso ter atenção a alguns cuidados especiais:

1 - Não use lâmina de barbear
Elas deixam os pelos duros e ásperos e isso dificulta a primeira depilação, por serem mais resistentes. Se os pelos forem virgens, a primeira depilação será bem menos dolorida. O ideal, então, é que a menina que opte pela depilação com cera não retire os pelos com lâmina antes disso.

2 - Escolha o estabelecimento adequado
O melhor é sempre optar por um centro de depilação conhecido ou por um profissional bem qualificado e preparado para os cuidados exigidos na primeira depilação. Esses cuidados incluem atenção redobrada com mais tempo disponibilizado para a cliente, passando a tranquilidade e confiança que ela irá precisar receber nesse momento.

3 - Verifique a procedência da cera
A cera morna é sempre a melhor opção, pois ela relaxa a pele e dilata os poros, sem o risco das eventuais queimaduras da cera quente, além de diminuir a dor na retirada dos pelos.

4 - Uma região por vez
Para começar a se acostumar com o procedimento de depilação, é melhor ir aos poucos. A orientação é depilar uma região a cada visita à depiladora e aumentar a área depilada gradativamente, tornando o ato de depilar menos traumático.

5 - Preparo psicológico
Antes de qualquer início é preciso estar preparada psicologicamente, e não é diferente no caso da primeira depilação. Estar certa do que quer tranquiliza e ajuda a sentir menos dor, facilitando o processo tanto para a cliente quanto para a profissional.

17 Mitos e verdades sobre cabelos

O xampu não é necessário para a limpeza dos fios. Uma mistura caseira de frutas já consegue limpar o cabelo.
MITO.
O xampu tem a detergência necessária para limpar sem agredir os fios e o couro cabeludo. Qualquer outra alternativa pode limpar, mas vai causar algum dano aos cabelos ou ao couro cabeludo.

A maioria dos xampus contém substâncias que, a partir de estudos, podem ser consideradas como cancerígenas ou produzir outros males para o corpo. Há receitas caseiras de xampu, livre de substâncias industrializadas, que fazem o mesmo efeito que o xampu das prateleiras.
MITO.
O que existe é muito mito, sem nenhuma comprovação científica. Não se pode falar em agentes cancerígenos em compostos que estão à venda sob supervisão do Ministério da Saúde. Detergente sem substância industrializada só o sabão feito do sebo de animais, como porcos ou vacas. Mas fica com um odor muito ruim e não tem o mesmo poder limpante.

Cabelos sem vida e muito finos podem ser beneficiados com produtos à base de silicone. Eles ficam mais cheios sem ficarem oleosos.
VERDADE.
Sim. O silicone é um produto mineral que adere aos fios e corrige as imperfeições da cutícula estragada. Assim, faz com que o brilho volte aos cabelos, dando uma ideia de renovação. Mas isso é temporário, isto é, depois de 3 ou 4 lavadas o silicone vai embora e precisa ser aplicado novamente.

Alguns alimentos fazem o cabelo ficar mais bonito.
VERDADE.
Alimentos essenciais para os cabelos são aqueles que contenham vitaminas do complexo B e minerais como o ferro e o zinco. Estão entre eles as carnes vermelhas, o leite e os frutos do mar com casca, tipo marisco, caranguejo e ostras.

Alimentos muito gordurosos ou uma alimentação muito pobre pode influenciar a saúde dos cabelos.
VERDADE.
Ambos os casos são ruins, o primeiro por piorar a seborreia e o segundo porque o cabelo é pura proteína, portanto feito de aminoácidos, vitaminas, sais minerais e cofatores.

Água quente danifica o cabelo.
VERDADE.
Água quente tira o manto hidrolipídico, que é a mistura de sebo e suor, que serve para proteger a pele e os cabelos. O ideal é lavar os cabelos dia sim, dia não, com a duração de três minutos de água corrente na cabeça e a temperatura entre 23 e 25 graus Celsius.

Dá para consertar as pontas duplas. É só passar silicone.
MITO.
Infelizmente pontas duplas só são consertadas temporariamente. Com derivados de silicone, "colam-se" as pontas dos fios e estes podem ficar assim por duas ou três lavadas. Depois elas se abrem novamente.

É possível aumentar o volume dos cabelos com produtos.
VERDADE.
O volume depende da forma que os fios se portam. Ainda os derivados de polietileno (como os laquês) são os mais indicados.

Xampus anticaspas não funcionam.
MITO.
Xampus anticaspa são indicados para o controle e a limpeza do couro cabeludo. A caspa depende de vários fatores, inclusive os emocionais.

Faz mal “torcer” o cabelo na toalha para retirar o excesso de água.
VERDADE.
A toalha deve ser apenas apalpada na cabeça e não se pode torcer, porque o cabelo, quando úmido, fica mais frágil e pode se quebrar. Quando se usar o secador, deve-se fazê-lo não na temperatura mais alta, e posicioná-lo a trinta centímetros dos fios.

Faz mal pentear e prender os cabelos enquanto eles ainda estiverem molhados.
VERDADE.
Ambos os procedimentos são ruins, pois os cabelos podem quebrar quando úmidos.

Xampus mais caros significam necessariamente xampus melhores.
MITO.
Não necessariamente. Claro que produtos de boa qualidade normalmente custam mais do que os de baixa, mas devemos pensar sempre no valor que está sendo agregado à marca e não ao conteúdo do produto.

O cabelo dos idosos é mais frágil, portanto, deve-se tomar cuidado com os produtos para colorir os cabelos nesta idade.
MITO.
Hoje em dia as tinturas servem até como agentes protetores dos fios. Portanto não existe esta preocupação com a qualidade das tinturas, podendo ser usadas em qualquer idade.

É impossível diminuir o frizz dos cabelos.
MITO.
O frizz é produzido pela carga elétrica que se forma quando um fio se atrita no outro. Para se evitar isso o ideal é "encapar" o fio com uma substância que evite a passagem da eletricidade. Produtos derivados do silicone ou da queratina são os mais indicados.

Cabelos crespos não devem ser penteados.
MITO.
Não há problema algum em se pentear cabelos crespos. O que não se pode fazer é tracioná-los demais, pois corre-se o risco de quebra dos fios e até de alopecia de tração, que é quando se perde os fios de tanto puxá-los.

Uma loira que quer pintar o cabelo de preto e uma morena que quer ser loira platinada: mudar tanto assim não é recomendado pelos dermatologistas, pois o cabelo se danifica.
MITO.
As tinturas sempre causam um leve problema para os cabelos, pois tinturas chamadas definitivas, para serem feitas, devem abrir a cutícula do fio, oxidar o pigmento natural, colocar um pigmento novo e fechar a cutícula novamente. Esse processo químico de várias partes pode ressecar os fios e, se não for feito com gente que sabe fazer, danificá-los. Mas, se for feito adequadamente, não haverá problemas.

Há substâncias mais saudáveis para pintar o cabelo, como a Hena.
VERDADE.
Todas as substâncias que ficam do lado de fora dos fios são menos agressivas. Os xampus que lavam colorindo e a hena são exemplos de tinturas temporárias, que são menos agressivas, sim.

Cremes antiolheiras realmente funcionam ?

Cada mês um novo produto é lançado no mercado, sempre com a promessa de suavizar olheiras e marcas de expressão. Mas será que eles realmente funcionam?Tire esta dúvida e saiba como cuidar corretamente da área dos olhos!



Existem cremes que realmente funcionam em tirar as olheiras? Qual o princípio ativo que eles devem conter?
Sim, existem vários tipos de cremes usados para o tratamento de olheira, porém, depende muito do tipo de alteração que a paciente apresenta. Por esse motivo é sempre útil a avaliação de um especialista para o melhor tratamento.
Os ativos usados para tratamento de olheira são: vitamina C, ácido hialurônico e vitamina K.

E cremes para preenchimento de rugas? Eles funcionam mesmo ou as linhas só podem ser atenuadas com tratamentos mais invasivos, como o botox e plásticas faciais?
Os cremes usados para tratar de rugas funcionam, sim. Eles agem principalmente na produção de colágeno e na destruição dessa ruga. Já o uso da toxina botulínica tem a função de paralisar momentaneamente o músculo tratado e com isso provocar o desaparecimento temporário dessa ruga. E, além disso, quanto mais cedo a paciente iniciar o uso dessa toxina, menos ruga ela vai desencadear, tendo um efeito profilático.

É importante sempre utilizar maquiagem hipoalergênica para a região dos olhos?
Esse tipo de maquiagem é indicado para pessoas que apresentam um quadro alérgico já diagnosticado. Nesse caso é essencial o uso de cosméticos hipoalergênicos.

Faz mal usar maquiagem de marca mais barata na região dos olhos?
A escolha da maquiagem depende muito do aspecto da pele da pessoa; o valor desse produto não interfere no local a ser aplicado. Se a paciente testou um cosmético e não apresentou nenhum efeito indesejável, pode continuar com o uso. Atualmente, as empresas que fazem maquiagem apresentam aparelhagem e matéria-prima de boa qualidade, então os produtos que estão disponíveis no mercado podem ser utilizados sem problema.

Passar máscara para cílios diariamente pode diminuir a quantidade dos pelos?
O uso de máscara para cílios que tenha a característica de ser à prova d’água pode facilitar a queda dos cílios, se o seu uso for regular. Porém, o uso diário de uma máscara e sua retirada com um bom demaquilante não prejudica.

Faz mal dormir com lápis, sombra ou rímel?
Sim, toda maquiagem deve ser retirada no final do dia ou antes de dormir; isso também vale para protetor solar. Toda maquiagem que fica muito tempo em contato com a pele facilita a produção de radicais livres e pode assim causar o envelhecimento precoce.

Como se deve higienizar a área dos olhos?
A higiene deve ser feita diariamente na região dos olhos com um sabonete líquido e após isso utilizar um demaquilante para retirar todo o excesso de resíduos que ainda persiste na pele.

Usar maquiagem na área dos olhos pode fazer com que ela fique flácida mais rapidamente?
Não, a maquiagem não causa esse efeito de flacidez na pele. Porém, o uso regular de maquiagem pode gerar uma pele desidratada, por isso o uso de um creme que contenha algum ativo hidratante, como vitamina C tópica, ajuda muito a prevenir o envelhecimento e a flacidez da pele nessa região.

Como cuidar da pele do rosto? Veja 10 dicas

1. Movimentos para ensaboar a pele do rosto
Os movimentos devem ser circulares e suaves, sem atrito das unhas com a pele, para que não haja riscos de ferimentos.

2. Uso de buchinhas ao lavar o rosto
Não há necessidade do uso de buchas, nem mesmo vegetal. Nosso organismo já promove uma renovação celular fisiológica. Quando se usa cremes como os autobronzeadores, é necessário fazer uma esfoliação para se uniformizar a espessura da pele e aí sim pode se lançar mão dos esfoliantes.

3. Sabonetes esfoliantes
Não devem ser utilizados diariamente, pois podem estimular o aumento da proliferação celular, tornando-a mais espessa, adquirindo uma característica contrária ao que se espera.

4. Movimento para passar o creme antirrugas
Os movimentos devem ser circulares. Nas áreas dos olhos deve ser aplicado da região medial para a lateral, do nariz para fora.

5. Como cuidar da pele do pescoço
O pescoço deve ser lavado com sabonete usado na face e não com o do corpo. O pescoço, por ter menos glândulas sebáceas, tem menor capacidade de regeneração, envelhecendo mais rápido, então os cremes usados na face devem obrigatoriamente ser usados no pescoço e colo.

6. Poros abertos
Os poros abertos podem ser melhorados com procedimentos mais agressivos como peelings e laser, como o frazel repair, que é um laser de CO2. Os cremes podem amenizar muito discretamente os poros abertos.

7. Pomadas secativas para espinhas
Elas realmente funcionam. As pomadas à base de ácidos, antibióticos e outros com o adapaleno podem contribuir para melhora da pústula, espinha, ou até impedir que ela se forme.

8. Oleosidade do cabelo e do rosto
A oleosidade do cabelo contribui para o aumento da oleosidade da face, por isso é importante evitar esse contato permanente. Também se faz necessário evitar o uso de condicionador na parte proximal dos cabelos; ele só deve ser usado nas pontas.

9. Protetor Solar
O uso do protetor solar é diário e obrigatório independente do ambiente. O que muda é sua frequência. Se no escritório, pode ser reaplicado 3 vezes ao dia e se em ambiente aberto, de 2 em 2 horas.

10. Homens e o cuidado com a pele do rosto
Homens devem sim cuidar da pele. Primeiro para evitar o câncer de pele, mais comum entre os homens por se exporem mais ao sol, devido ao trabalho, e depois para evitar as manchas e o envelhecimento precoce da pele.

Comer barra de cereais é um hábito saudável ?

Não há como negar que as barrinhas de cereais caíram no gosto de muitas pessoas. Elas são fáceis de serem transportadas, podem ser levadas na bolsa, ficar por dias na sua gaveta do escritório, enfim, é um alimento que se adaptou muito bem à correria da vida moderna.

No entanto, é preciso ter cuidados, assim como qualquer outra fonte de energia, a barra de cereais tem que ser consumida com moderação e jamais ser usada para substituir refeições.


"A barra de cereais não tem qualidades nutritivas para substituir refeições", alerta a nutricionista e professora do Centro universitário São Camilo, Samantha Rhein. A profissional destaca a propaganda enganosa de pacotes de dietas que prometem perder peso por meio da ingestão apenas de barrinhas salgadas e doces. "O melhor horário para comê-las é entre as refeições", explica Samantha.

Assim como as frutas, iogurte ou, ainda, um pedaço de queijo branco, a barra de cereais é indicada para os lanchinhos como uma forma de variar na dieta. No entanto, Mariana Del Bosco Rodrigues, nutricionista da Abeso, ressalta a importância dos alimentos naturais. "Sempre que possível é preferível optar por um lanchinho natural. Isso não quer dizer que os produtos industrializados são ruins, mas é que houve uma inversão que leva a preferência apenas pelos industrializados".

A composição nutricional das barras de cereais depende muito de cada produto, uma vez que a variedade no mercado é bastante ampla. "De modo geral, elas são produtos energéticos, apropriados para o consumo anterior a atividade física, ou então rica em fibras, contribuindo para a regularização do trânsito intestinal. A dica é sempre analisar o rótulo (tabela de composição nutricional e lista de ingredientes)", ensina a nutricionista Adriana Alvarenga, Gerente de Informação Científica da Gold Nutrition.

Para Mariana Del Bosco Rodrigues, as barras de cereais não deveriam ter o rótulo de "produto saudável" uma vez que são fontes de açúcar e gordura. "O ideal de ingestão diária de fibras é entre 25 e 30g e a maioria das barrinhas não têm nem 1g", destaca. Mas, segundo Mariana, não dá para descartar a grande qualidade desse alimento: a praticidade.

A nutricionista Samantha Rhein destaca ainda outros pontos positivos da barra de cereais. "Pelo fato de possuir fibras, é preciso mastigar muito, o que sacia a sensação de fome. E também supre a vontade, principalmente das mulheres, de comer um docinho no meio do dia."
Já os produtos indicados como light também possuem ressalvas. "A diferença entre o light e o normal é de cerca de 30 calorias, ou seja muito pouco e desnecessário para quem tem um hábito alimentar controlado", explica Samantha Rhein.

Cientistas criam cardápio para prolongar a vida

Em meio a inúmeros estudos sobre alimentação saudável, cientistas suecos resolveram analisar o efeito de um grupo completo de alimentos sobre o organismo e não apenas dos alimentos separadamente.

O resultado da pesquisa feita pela Universidade de Lund é um cardápio que, segundo os estudiosos, tem o poder de prolongar o tempo de vida do ser humano. Os itens escolhidos foram os conhecidos por suas ações anti-inflamatórias e antioxidantes, como aveia e frutas vermelhas, que combatem problemas cardíacos, câncer, entre outros.

Segundo os cientistas, não basta adicionar apenas um desses alimentos à dieta, mas sim consumir vários de maneira combinada e constante. Os resultados mais imediatos, observados após quatro semanas em 44 voluntários, entre 50 e 75 anos, todos acima do peso desejado, foram reduções dos níveis do mau colesterol (em até 30%) e da pressão sanguínea, diminuindo as chances de problemas no coração.

Além disso, os pacientes demonstraram melhores condições de memória e das funções cognitivas. Confira o menu:

Café da manhã: Mingau com mirtilos (também conhecido como blueberry) e um toque de canela.
Lanche da manhã: Punhado de amêndoas e uva-passa.
Almoço: Salada de grãos de soja e uma fatia de pão integral.
Lanche: Salada de frutas.
Jantar: Salmão escaldado com vegetais e risoto de arroz integral.

Lógico que você não precisa seguir esse cardápio o tempo todo, ninguém aguentaria, mas tente adotar estas refeições sempre que possível.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Vídeo Saúde: Segredos para um cabelo saudável

No vídeo logo abaixo, Átila Brú ensina você a ter um cabelo saudável sem a necessidade de usar produtos sofisticados.

Estarei colocando em todas as seções do site além de matérias em texto, vídeos sobre a matéria em questão na postagem. Todas as categorias do site terão matérias com textos, fotos, vídeos, ou todos juntos na mesma postagem.

Há muitos vídeos excelentes na internet que acrescentam e muito qualquer artigo relacionado a beleza e saúde.

Assista os vídeos, comente indicando novos vídeos para postar em cada Categoria do site. Ajude-me a deixar o blog cada vez melhor para você !

Pilates – Exercício com Resultado Excelentes

O Método Pilates é um sistema de condicionamento físico que foi desenvolvido no início do século 20 por Joseph Pilates. Pilates chamou seu método de A Arte da Contrologia, que se refere à forma como o método estimula o uso da mente para controlar os músculos.

É um programa de exercícios que focaliza o núcleo músculos posturais que ajudam a manter o corpo equilibrado e são essenciais para dar apoio à coluna.
Em particular, os exercícios de Pilates ensinam a consciência do alinhamento neutro da espinha e fortalecimento dos músculos posturais profundos que suportam este alinhamento, que são importantes para ajudar a aliviar e prevenir dores nas costas.

Princípios importantes de seu programa de exercícios incluem:

- Uso de foco mental para melhorar a eficiência do movimento e controle muscular;
- Sensibilização de alinhamento da coluna neutra, ou a postura correta, durante os exercícios;
- Desenvolvimento dos músculos profundos das costas e abdômen para apoiar esta postura;
- Uso de respiração para promover a centralização e foco mental;
- Criação de comprimento, força e flexibilidade nos músculos.

Praticantes de Pilates usam seu próprio corpo como peso na execução do exercício, para desenvolver força e flexibilidade.


Hoje, o Pilates é utilizado no processo de reabilitação por muitos fisioterapeutas. Pilates é um método antigo para re-educação do movimento que está se tornando popular na área de fitness e reabilitação. O método de Pilates pode ser usado como um método de apoio que otimiza o ganho de movimento, flexibilidade e força, com um ganho  notório de definição muscular e pode ser usado para o progresso individual através de movimentos mais desafiadores, que representam suas atividades do dia-a-dia.

Câncer de Próstata: O que é e como tratar

A próstata é uma glândula localizada na base da bexiga. Com o passar do tempo, aproximadamente após os 40 anos, 9 em cada 10 homens irão experimentar um crescimento benigno dela, chamado de hiperplasia.
Nesse caso, o único problema causado é dificuldade de urinar. Já o câncer de próstata pode aparecer associado ou não ao crescimento da próstata, e é mais comum entre homens que já passaram dos 50 anos.


SINTOMAS:





Um dos principais problemas com o câncer de próstata é que em suas fases iniciais ele não produz sintomas, por isso os exames de rotina são fundamentais. E ainda para piorar, com o passar do tempo, ele passa a apresentar sintomas semelhantes ao crescimento benigno de próstata, como:

Dificuldade para urinar,
Jato urinário fraco,
Aumento do número de micções (aumento das idas ao banheiro).

Apesar do que foi exposto, diferente, por exemplo, da hipertensão, em que há claro beneficio em se investigar pessoas mesmo sem os sintomas. O rastreamento do câncer de próstata deve ser discutido caso a caso. A decisão de se fazer ou não os exames deve ser tomada conjuntamente com um médico depois de esclarecidos os possíveis riscos e benefícios dos procedimentos a serem adotados.


DIAGNÒSTICO

No Brasil são utilizados 3 exames para a detecção desse tipo de câncer:

O toque digital ( conhecido como “exame do toque”),  O PSA (dosagem do antígeno prostático específico no sangue) e o ultra som. O toque digital é importantíssimo para o diagnóstico do câncer de próstata. Nesses casos, a glândula se apresenta irregular e de consistência.


TRATAMENTO

O tratamento do câncer de próstata pode variar conforme a extensão da doença. Nos primeiros estágios, quando os tumores estão localizados dentro da glândula, o tratamento pode ser conduzido de duas formas: uma dela é apenas com o acompanhamento da sua evolução e a outra é por meio da retirada da próstata.

Os casos intermediários costumam ser tratados com radioterapia. Já quando o câncer se propaga para outros órgãos em casos mais graves, pode ser tratado com hormônios, e em casos extremos, até mesmo a castração do índividuo.

Spinning: Ótimo exercício para Outono/Inverno

Spinning é um exercício em grupo em bicicletas fixas. Normalmente a frequência para essa aula é de três vezes por semana. Os alunos que possam fazer três vezes por semana vão suar muito e com isso trabalhar exercício do corpo todo. É basicamente um trabalho aeróbico, que ajuda na eliminação das gorduras, no aumento da massa muscular e na melhora a capacidade cardiorespiratória.

Mas quem pensa que o Spinning só trabalha os músculos das pernas e glúteos está muito enganado. Os movimentos incluem ainda três posições básicas para apoio das mãos, que ajudam a eliminar a fadiga dos ombros, cotovelos e punhos.

Realizada em grupo e guiada por um instrutor, a aula simula vários percursos em ambientes diferentes com variações de terreno, subidas, descidas e até saltos. Aulas de spinning pode ser um exercício vigoroso, queimando as calorias e manter os seus músculos em forma, especialmente no inverno.

Prós
• Um exercício eficaz
• Permite que você possa treinar qualquer dia, por ser indoor mesmo que esteja chovendo ou frio e o aluno(a) chegará em forma no verão
• Rotinas variadas ajudam a manter a freqüência nas aulas
• Ideal para todos os níveis de habilidade
• Você não precisa usar o seu capacete

Contras
• Você não está em uma bike real
• Classes podem se tornar monótono
• Você tem que se esforçar para um efeito máximo


• Aulas de spinning são feitas em uma academia, com luz e várias configurações de música para criar uma atmosfera de entrosamento e animação.

• Instrutores guiam os participantes por fases de treino. Aquecimento constante, pedaladas leves, subida, velocidade, descida, postura ereta utilizando a força das pernas.

• Você controla a resistência em sua bicicleta para pedalar mais fácil ou mais difícil.

• Tudo que você precisa é de roupas de ginástica,tênis, uma toalha (para limpar seu rosto) e uma garrafa de água.

O treinamento de spinning pode variar entre 30 minutos e duas horas, dependendo do nível de condicionamento físico dos alunos. Cada aula queima, em média, 500 calorias e, após quatro semanas de treinamento já é possível notar algum resultado. Fica então mais uma dica: O ideal é combinar as aulas de spinning com uma dieta balanceada, o que trará um retorno ainda mais eficaz.

A tecnologia X nosso sono

Ficar girando de um lado para o outro na cama à noite e pela manhã se sentir que não descansou nada. Os transtornos do sono são cada vez mais comuns e em muitas pessoas o motivo é o mesmo: a tecnologia.

As pessoas do século XXI não vão para baixo das cobertas somente para dormir ou passar o tempo com seus parceiros, mas também levam consigo artefatos que não têm nada que fazer ali, sendo comum estarmos na cama com o notebook, Smartphone, etc.

Mas não é somente isso, não levamos apenas objetos que não deveriam estar ali, como também tarefas que perturbam o sono, já que nos colocamos em constante estado de vigília.
Assim, nos sentimos obrigados a revisar a caixa de e-mail com frequência, atualizar o Twitter, ver como estão nossos amigos no Facebook, entre muitas outras tarefas.

Conforme um estudo realizado por Harris Interactive, a primeira atividade que realizam pela manhã entre 16% das mulheres e 21% dos homens é revisar o correio eletrônico, antes inclusive de escovar os dentes, tomar banho ou tomar o café da manhã.

Para Eduard Estivill, médico espanhol especialista em distúrbios do sono, a dependência da tecnologia incide no problema de dormir mal de muitas pessoas, que não conseguem se desconectar por completo em nenhum minuto.

Nos Estados Unidos, 67% dos usuários de computador portátil os levam consigo para o quarto, interrompendo o caráter de santuário do descanso e relaxamento que deveria ter.

Agora já sabe, se você se sente cansado e com sono todos os dias, quem sabe seja a hora de desligar o celular, tirar o notebook do quarto e voltar a dormir sem as distrações modernas.

Dica: Não use Notebook no colo !

De acordo com relatórios médicos, quem trabalha com computadores portáteis sobre suas pernas pode sofre da “síndrome da pele queimada”, pela exposição ao calor ao longo prazo.

O calor gerado pelos laptops pode ocasionar descolorações incomuns nas zonas afetadas. Em nenhum momento a pessoa sente que o calor é suficientemente intenso para queimar sua pele, mas a exposição durante vários meses pode deixar sua pele com um padrão parecido ao de uma esponja.

Segundo pesquisadores suíços, são muito raros os casos que podem conduzir a algum tipo de câncer de pele. Geralmente são inofensivos, mas podem causar descoloração permanente na pele.

É recomendável não usá-lo no seu colo a menos que seja extremamente necessário. E se possível, colocar o estojo de transporte ou um protetor de calor embaixo do notebook.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

TOP Dietas : Dieta da combinação de alimentos

Não importa a quantidade, nem a qualidade. O que importa é a combinação dos alimentos.
Desenvolvida por Herbert M. Shelton, libera o consumo de todos os alimentos. Para o Dr. Herbert, o que importa não é a quantidade, mas sim a combinação, pois quando isso não acontece, toxinas são geradas pelos processos fermentativos, causando irregularidades metabólicas e consequentemente, obesidade.

Alimentos permitidos:
Todos os alimentos são permitidos. O segredo é combinar.

Alimentos proibidos:
A restrição é a mistura dos alimentos. O programa não permite a ingestão de alimentos ácidos com carboidratos. Sendo assim, você não poderá tomar um suco de laranja e comer pão, por exemplo.

Vantagem: não é só para emagrecimento. O programa faz uma importante desintoxicação, melhorando o funcionamento do aparelho digestivo.
 
Desvantagem: a filosofia dessa dieta não combina nem um pouco com os nossos hábitos alimentares. "É muito difícil segui-la justamente porque vai contra a nossa cultura", ressalta o Dr. Alexander.

TOP Dietas : Dieta programada Lean Body

Indicada somente para quem pratica exercícios físicos diariamente. Este programa, desenvolvido por Cliff Sheats, é o sonho de muita gente. Afinal, o lema é comer mais para emagrecer mais. A dieta se baseia na idéia de que um regime de baixa caloria não é indicado para queimar gordura. Ela apenas retarda o metabolismo e com isso você perde energia e não queima caloria, mas músculo.

Alimentos permitidos:
Faz um balanço entre o carboidrato, a proteína e a gordura. Tudo é permitido. Em quantidades adequadas, claro.

Alimentos proibidos:
Nenhum tipo de alimento é proibido. E as quantidades aumentam a cada semana. Até parece um sonho, não é mesmo!? Mas nem pense em aderir sem praticar atividade física.

Vantagem: como recomenda o aumento de calorias a cada semana, o risco de perda de massa muscular é mínimo e ainda aumenta o metabolismo basal.

Desvantagem: para aderir essa dieta é preciso praticar atividade física com muito afinco. "Caso contrário, ao invés de emagrecer, irá ganhar peso", explica o nutrólogo.

TOP Dietas : Dieta Vegetariana

É muito mais uma filosofia de vida. A origem é milenar e consta que os primeiros povos a aderirem foram os budistas e indianos, por questões religiosas. Mas hoje existem diversos tipos de vegetarianos - desde os que se alimentam somente de vegetais até os que consomem ovos ou laticínios e derivados de animais.

Alimentos permitidos:
Todos os alimentos de origem vegetal são aceitos e, dependendo do grau de vegetarianismo, são permitidos queijos, leite e derivados, ovos e carnes brancas.

Alimentos proibidos:
Carne vermelha é proibidíssima!

Vantagem: um regime sem carnes diminui o consumo das gorduras saturadas e os riscos de doenças cardiovasculares.

Desvantagem: o vegetariano sofre por causa da deficiência de cálcio e ferro. Em alguns casos precisa ingerir suplementos alimentares para não ficar anêmico. "Os vegetarianos também envelhecem mais rápido já que têm deficiência nutricional", conta o Dr. Alexander.

Assine o Feed

Siga no Twitter

Postagens

Acompanhe

Comentários

Comente também